Em julho de 2002 nosso fundador, Pe. Wilton Moraes Lopes, conduziu o Retiro de Silêncio em Ponta Grossa (PR) na Chácara Uvaia. No primeiro dia meu fundador me comunicou de sua decisão em sua sala. Disse: "Filha, acabei de te transferir para Rondonópolis (MT) e sua missão lá será amar aquele povo. Vai sem medo e os ame muito". Colocou a mão na minha cabaça e fez o envio.

Pe Wilton, olhando-me, sabendo que era muito devota de Santa Teresinha disse que a mesma iria comigo e me ajudaria na Missão. Deu-me de presente uma imagem de Santa Teresinha dele para que eu levasse. Sendo o Retiro era de silêncio, me dirigi a Capela e fiquei a tarde inteira na presença de Jesus. Derramei muitas lágrimas pois foi uma poda violenta e eu sabia que a obediência era o mais importante. Ouvi uma voz interior que disse: "Você está indo lá para uma Missão. Quero que forme os Missionários de Santa Teresinha, os Guardiões e os Adoradores do Santíssimo Sacramento. Serão pessoas simples que, sem ter que sair de suas casas e terras, levarão ao mundo a Redenção. Também através deles, milagres e prodígios acontecerão. A arma será o resgate dos valores da Igreja Católica. Deverão ir à Missa diariamente, se possível estudar a Bíblia, ler os Documentos da Igreja e se alimentar dos Testemunhos dos Santos. Ser intercessores da Igreja, das Famílias e da Humanidade. Deverão fazer a Novena em Honra a Santíssima Trindade todos os meses do dia 9 a 17, encerrando com a Missa e a Benção das Rosas, que cada um levará no período da novena". O Senhor também me mostrou o Evangelho de João onde o desejo de seu coração é de que ¨TODOS SENAM UM¨. Então que o trabalho dos Missionários daria bons resultados se fosse realizado com ajuda mútua, ou seja, na edificação da unidade na novena e nas orações. Também discerni no Espírito que cada missionário alcançaria suas graças através das metas de curto, médio e longo prazo. Sendo esta, inspiração do coração do Padre Wilton e orar com uma arma¨ (Oração dada por mês). Esta meta treina no Missionário a disciplina, a fidelidade e a obediência em lutar e orar pelos seus pedidos. Guardei tudo isso no meu coração e Deus purificou muito a minha saída de Curitiba para Rondonópolis. O que me fortaleceu muito foi uma música que a Ziza Fernandes canta e diz assim: "...e agora sem forças eu sou prisioneira, do mais belo amor, do doce Jesus, do meu bem da cruz". Já no início da Missão, em agosto de 2002, no 1° Retiro, preguei com o Padre Pedro (da Copiosa Redenção) que naquela época era Irmão e neste mesmo retiro comuniquei o que Deus havia colocado em meu coração e quando terminei o encontro várias pessoas que foram profundamente tocadas e aceitaram o desafio de serem Missionárias de Santa Teresinha.

Portanto, todos os Missionários de Santa Teresinha são convocados no período de 9 a 17 de setembro a iniciarem a Novena diante do Santíssimo Sacramento em Honra a Santíssima Trindade durante 9 horas diárias, iniciando às 7 horas e terminando com o terço na Hora da Misericórdia às 15 horas. Em seguida, à nona hora da novena, cada pessoa assume uma hora e intercede por todas as intenções colocadas diante do altar de Jesus, para que a partir daí que nasça uma fé autêntica e doadora. Os 4 meses que permaneci em Rondonópolis e foram suficientes para que nascerem os Retiros de Silêncio, as Formações, o Cerco do Rosário. O Cerco do Rosário acontece em cinco datas fixas durante o ano. São elas: 19 a 25 de março; 25 a 31 de maio; 15 a 21 de agosto; 6 a 12 de outubro; 8 a 13 de dezembro . Cada um escolhe um horário e é fiel durante sete dias, oferecendo a oração sempre pelas intenções particulares e de cada pessoa unida neste Cerco do Rosário. Fui transferida de Rondonópolis para Iepê, interior de São Paulo. O trabalho continuou em Rondonópolis e os primeiros Missionários são fidelíssimos até hoje. Eu os acompanho através das metas e dos Retiros de Silêncio, duas vezes por ano. Na cidade de Iepê, interior de São Paulo, foi implantada a novena e assim muitas outras cidades tiveram conhecimento e a ampliação da Missão foi ocorrendo. Nasceram também os Retiros, em âmbito nacional, dos Missionários de Cura e Libertação, por intercessão de Santa Teresinha. O encontro é realizado anualmente, no segundo fim de semana, após o carnaval em Presidente Prudente (SP). Eu, o Padre Wilton e o Padre Pedro somos os pregadores. Cada ano que passa, aumenta mais o número de pessoas e, por isso, Presidente Prudente se tornou o Centro dos Missionários. Os Missionários de Santa Teresinha são um ramo da Copiosa Redenção. Eles intercedem sempre pela minha missão, pelo Padre Wilton e por todas as Irmãs, Padres, Irmãos e Seminaristas da Nossa Congregação. Assim vamos caminhando em unidade e clamando pela intercessão daquela que disse que: "Passaria o seu céu a fazer o bem sobre a Terra". Procuramos seguir seu exemplo em rezar pelo Santo Padre, Bispos, Sacerdotes e todos os consagrados. Buscamos obedecer a voz da Igreja e ser íntimos da Virgem Maria, pois Ela é quem nos ensina a ter zelo por Jesus Eucaristia.

A MISSÃO

Os Missionários de Santa Teresinha são um ramo da Copiosa Redenção. Eles intercedem sempre pela minha missão, pelo Padre Wilton e por todas as Irmãs, Padres, Irmãos e Seminaristas da Nossa Congregação.

Assim vamos caminhando em unidade e clamando pela intercessão daquela que disse que: "Passaria o seu céu a fazer o bem sobre a Terra". Procuramos seguir seu exemplo em rezar pelo Santo Padre, Bispos, Sacerdotes e todos os consagrados. Buscamos obedecer a voz da Igreja e ser íntimos da Virgem Maria, pois Ela é quem nos ensina a ter zelo por Jesus Eucaristia.

Com seu exemplo de vida, Santa Teresinha nos ensina que devemos obediência a nossos superiores e orientadores. Obediência a todos. Devemos como Santa Teresinha acolher silenciosamente todos no coração e transformar tudo em amor.

Ser Missionário de Santa Teresinha não é apenas carregar esse nome e fazer as novenas das Rosas de 9 a 17 de cada mês. Isso também, mas é muito mais. Ser Missionário é adorar a Jesus Sacramentado em primeiro lugar, pois Ele é o autor da Vida, da Cura e dos Milagres. Santa Teresinha é apenas intercessora junto a seu esposo Jesus Cristo.

Ser Missionário é viver a Santa Missa, alimentar-se da Santa Eucaristia, se possível todos os dias. É conhecer a vida de Santa Teresinha, fazer com que ela seja conhecida por todos, fazendo dessa via de Amor seu caminho a seguir em busca da santidade. É acolher seus irmãos missionários ou não como a pessoa de Cristo ressuscitado.

Ser como Santa Teresinha, pequena e humilde, É ser o Amor na Igreja. Devemos nos importar com o que acontece com os outros, saindo de nós mesmos; abertos as alegrias e tristezas da humanidade, que passam a ser nossa também. É viver com grande interesse e dedicação as atividades da Igreja em todo o mundo, nos colocando juntos com aqueles que estão na linha de frente da missão através de nossa oração e apoio concreto.

Santa Teresinha conversava com diversos padres missionários e somente Deus sabe o quanto sua palavra amiga ajudou a cada um deles, em seus sacrifícios, jejuns e orações. Eram todas dedicadas aos sacerdotes, seminaristas e evangelizadores do mundo todo e sua maior preocupação era a santificação dos padres e irmãos espirituais. Salvar almas para o Reino de Deus, essa também é a nossa maior Missão.

Ser missionário é encontrar-se com o Sagrado ainda nesta vida. É experimentar o verdadeiro amor que Deus tem por nós e querer cumprir a vontade d'Ele em tudo, mesmo no sofrimento. Adorar a Jesus na Santa Eucaristia, testemunhar a presença de Deus em nós, seguindo os passos d'Ele. É transformar-se não por mérito próprio, mas pela graça do Senhor, pois na Santa Eucaristia nos dá a graça de conhecê-lo e ouvi-lo.